Print Friendly, PDF & Email

Pois o Espírito que Deus nos deu não nos torna medrosos; pelo contrário, o Espírito nos enche de poder e de amor e nos torna prudentes II Timóteo 1.7

Em alguns momentos na vida, a passividade diante de situações onde não há o que fazer é uma virtude a ser cultivada, todavia, quando se trata de realizar coisas e conquistar objetivos ela torna-se um empecilho à vitória!

Se chover no dia do piquenique, talvez a maioria das pessoas vão se magoar com a meteorologia, mas existem aqueles que brincam na chuva!

Quando a economia está em baixa, as pessoas amedrontadas com as perdas financeiras deixam de investir em projetos que no futuro se mostrarão lucrativos e abandonam financeiramente a igreja.

Ouvi a longa data, a história de um velho homem que vendendo hot-dog na beira da estrada criou seus filhos e os enviou para a universidade. Um deles formou-se em economia e avaliando a crise financeira que assolava o país, aconselhou o pai a economizar nas salsichas e comprar pães e molhos mais baratos para assim aumentar a lucratividade e fugir da crise.

Aquele pai acostumado a ser generoso com seus clientes usando os melhores produtos disponíveis para fazer seus hot-dog’s, pensou: Meu filho deve ter razão, afinal estudou tantos anos!, então passou a comprar salsichas de segunda e diminuiu a qualidade dos molhos oferecidos, isso foi afastando os clientes e diminuiu as vendas.

No final da história, pai e filho estavam afirmando que a crise era brava. Na verdade o medo impede as pessoas de terem atitudes positivas diante das crises, mas quero lhe ajudar a ser corajoso e de posse de conceitos corretos, assumir posições arriscadas movidos pela certeza de que Deus ajuda aqueles que possuem atitudes certas balizados no padrão da justiça e da verdade!

Fonte: Pastor Joel Stevanatto ( www.joelstevanatto.com.br | www.obpcmandaqui.com.br )

Comentários

comentários